segunda-feira, 24 de junho de 2013

Voltando a estudar

Agora que estamos um pouco mais estabilizados em “down under”, já era hora voltar a meu antigo projeto de estudar. Apesar de estar trabalhando num escritório de advocacia, a cada dia que passa me convenço mais de que essa não é a minha praia.

Um dos motivos que me levou a mudar de país, abandonando um ótimo emprego como advogada, uma promissora carreira na área e boa remuneração, foi a possibilidade de finalmente trocar de área. Isso porque desde o começo da faculdade de direito achava que aquilo não era pra mim, cheguei a prestar vestibular para serviço social quando estava no segundo período de direito, mas acabei conseguindo um ótimo estágio, e daí em diante fui pulando de um pro outro, e quando eu vi não dava mais pra voltar atrás e largar tudo pra seguir uma carreira que, infelizmente, não me sustentaria facilmente no Brasil.

O projeto Austrália acabou sendo uma esperança de recomeçar. Confesso que mesmo aqui reluto em mudar de área, é difícil sair da zona de conforto, sinto que já passei da idade de voltar a estudar e começar uma nova carreira. Então ainda não sei se esse projeto vai pra frente, mas pelo menos tenho que começar antes que eu mude de idéia. :-)

Como fazer uma universidade não seria viável no momento devido aos altos custos, e como também não daria para parar de trabalhar pra ficar só estudando, acabei optando por um curso online. Aqui na Austrália esses cursos são muito comuns e pelo que ouço são bem reconhecidos no mercado. A recepcionista que trabalha no meu escritório está fazendo o mesmo curso e fala super bem dele, e ainda me deu uma luz quanto ao caminho que podia seguir pra começar os estudos.

O curso que vou fazer é no OTEN (Open Training and Education Network), que é parte do TAFE-NSW, e os cursos são a nível profissionalizante (se fossemos comparar com o Brasil). O que eu vou fazer se chama “Community Service Work”, algo como um serviço social a nível profissionalizante. Ao final do curso vc está habilitado a trabalhar como “assessor, case co-ordinator, case worker/manager, community services worker, community worker, coordinator, family support worker, group worker or program coordinator”.

O bom desse curso é que normalmente pra vc fazer um curso no TAFE a nível de diploma (já expliquei nesse outro post) tem que passar pelos níveis anteriores (Certificate III & IV), ou ter experiência prática relevante na área, o que não seria o meu caso. Mas eles aceitaram que eu me inscrevesse direto no Diploma se completasse apenas 2 unidades de pré-requisito, que custa muito pouco e agiliza bastante a coisa. Ainda bem, pois não sei se teria saco de começar do zero naquele be-a-bá modorrento do Certificate III.

O curso em si é um pouco mais caro e como residente permanente eu, apesar de pagar o equivalente ao cidadão australiano, não tenho direito ao crédito estudantil. Se bem que eles aceitam parcelar em 12 vezes (o que é raro por aqui), mas mesmo assim ainda tenho que pensar no “budget” de 2014. rs Como essas 2 unidades de pré-requisito eu tenho 3 meses para completar, vou fazendo elas e juntando uma poupança pro curso em si.

O bom do curso ser online é que vc faz no seu ritmo, não tem que ficar empacado com uma turma mais lenta, como aconteceu comigo quando fiz TAFE ano passado. Também facilita o fato da minha carga de trabalho aqui no escritório ser super leve, então consigo estudar durante o expediente sem comprometer minha academia e vagabundagem a noite.

Quando começar mesmo o curso volto aqui pra contar mais detalhes.

3 comentários:

  1. Ola!!! Descobri o blog de voces muito tarde!!! Mas acabei lendo quase tudo em so um dia! hehe Mas esse texto, mexeu muito comigo! Me identifiquei super! Fiz Direito e desde o começo também senti que aquilo nao era pra mim. Tambem prestei vestibular para servico social! Que coincidencia!! Acabei ficando com o Direito pois também consegui um estagio melhor do que outro, e também achei que uma carreira promissora me esperava, mesmo sabendo que nao seria realizada com esta profissao.
    Morei na Australia em 2010, acabei tendo que voltar para terminar os estudos, mas a Australia nunca saiu da minha cabeça. Hoje em dia moro em Paris, trabalho em uma grande empresa, na minha area, mas ainda me falta alguma coisa e a vontade de voltar para a Australia depois de todos estes anos, bateu com força. Foi ai que achei o blog de voces! E me identifiquei muito com a frase: "O projeto Austrália acabou sendo uma esperança de recomeçar." Nao tinha pensado na possibilidade de aplicar para um visto de residencia e trabalhar na minha area, pensei em ir como estudante, o que seria bem mais dificil e demoraria anos para conseguir uma estabilidade. Vou pesquisar mais sobre o visto de residencia!!!! obrigado por me inspirarem!! todo o sucesso do mundo pra vcs! bjos, Fernanda

    ResponderExcluir
  2. Oi Fernanda. Que bom que gostou do blog!
    Infelizmente minha mudança de planos ficou só na teoria mesmo. haha Várias coisas aconteceram no meio do caminho e o trabalho passou a ser só um meio de ganhar $$ e meu foco atualmente é fora dele. Mas quem sabe um dia não mudo de novo de ideia? ;)

    ResponderExcluir