quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Custo de vida em Sydney

Esse tópico é recorrente toda vez que recebo um email de brasileiro querendo vir pra cá. Começo dizendo que acho o assunto cheio de muitas variantes. Chegar a uma média mensal vai depender de dezenas de fatores como:

- cidade da Austrália em que se quer morar. Sydney e Melbourne são as mais caras, mas tenho ouvido muitas reclamações sobre o encarecimento de Perth, por exemplo.

- padrão de vida que cada um considera mínimo. Enquanto alguns se contentam em morar em shared accommodation, outros fazem questão em um apto individual. Enquanto pra uns carro é essencial, pra outros é supérfulo, e por aí vai.

- se vc é estudante ou residente. O estudante normalmente vive com menos, o foco é se manter com o mínimo e juntar dinheiro para viajar. Já quem vem como residente quer construir uma vida aqui, uma família, então claro que as expectativas (e consequentemente gastos) são maiores.

No blog do Jerry (http://www.brazilaustralia.com/quanto-custa-viver-na-australia/) ele fez uma estimativa de $1600 dólares por mês (arredondando), por pessoa, o que eu pessoalmente acho que se aplica mais a estudantes do que residentes.

Vamos a minha opinião: se vc é um casal com visto de residente, mora num bairro razoavelmente perto do Centro de Sydney, tem carro, plano de saúde privado, come fora pelo menos uma vez por semana (durante a semana leva comida de casa pro trabalho pra economizar), vai ao cinema/teatro 1 vez por mês, viaja uma vez por ano (nem que seja pro Brasil), não gasta menos de $4500 dólares o casal ($2250 por pessoa). E isso que eu estou estimando muito “por baixo”!

Vamos a planilha:


Aluguel $2000
Luz $100
Gás $50
Plano de saúde $200
Seguro do carro $100
Combustível $60
Pedágio + estacionamento $30
Transporte publico $230
Celular $125
Internet $60
Supermercado $400
Academia $150
Refeições $400
Entretenimento (bar, cinema) $200
Viagem pro Brasil $400
Total $4505


Pequenos esclarecimentos:


1) Aluguel: nos bairros próximos do Centro vc não consegue um apto de 1 quarto por menos de $450-$500 por semana. Na dúvida, pesquise no Domain e vá escolhendo os bairros pela localização.

2) Luz: a conta é trimestral e normalmente fica entre $200-$300 para um casal que trabalha integral durante a semana. Esse valor varia e é mais alto, por exemplo, no inverno se vc usar um aquecedor.

3) Gás: a conta também é trimestral e fica em torno de $100-$200 nas mesmas condições acima.

4) Plano de saúde privado: muita gente não faz e fica só com o Medicare gratuitamente fornecido pelo governo. Eu não recomendo, veja minhas experiências aqui.

5) Seguro do carro: o valor mínimo mensal fica em torno de $100, mas leve em consideração que uma vez ao ano vc terá que fazer a revisão e pagar um outro seguro exigido pelo governo. A nossa revisão desse ano girou em torno de $800.

6) Combustível: é caro (+/- $1.47 por litro) e o baixo valor que eu contabilizei leva em conta usar o carro só no final de semana.

7) Pedágio + estacionamento: existem vários pedágios espalhados pela cidade, pra atravessar a ponte para o norte de Sydney, p.ex., paga-se até $4.00. Tem que ficar ligado também que não existe caixa para recolher dinheiro no pedágio, vc tem que ter um “electronic tag or casual user pass” (um dia faço um post sobre isso). Estacionamento também é pago nas principais ruas de movimento, e tem várias regras e preços (também falo disso um dia, me cobrem. rs). Como nos fins de semana costumamos sair de carro, passear pela cidade, parar em algum restaurante, bar, cinema, etc, esse valor entra na nossa planilha mensal.

8) Transporte público: Esse valor leva em conta um comprando o ticket só de ônibus (my bus 2) e outro o de trem + ônibus (my bus 2), como acontece no nosso caso. Esse valor pode aumentar ou diminuir dependendo do meio de transporte e distancia percorrida.

9) Celular: contabilizei o pacote que usamos da Vodafone, que engloba $750 minutos mensais de ligação + 1.5Gb de dados + $5.00 mensais pelo iphone. Again, esse preço pode ficar mais barato/caro dependendo do provedor (opções mais comuns: Vodafone, Optus, Telstra) ou plano escolhido.

10) Internet: no nosso caso optamos pela TPG que foi a única que achamos com internet ilimitada por $59.99 mensais (e ainda vem de bônus a linha de telefone fixo).

11) Supermercado: quando chegamos aqui só comprávamos no Aldi, o mercado mais barato, e só os produtos genéricos (tipo Regal ao invés de Coca-Cola... haha). Atualmente fizemos um upgrade pro Coles (que me parece que é o segundo mais barato - seguido pelo Woolworths e por ultimo o IGA) por pura preguiça. Coloquei uma estimativa por baixo de $400, levando em conta um casal que cozinha em casa para pelo menos 6 dias na semana, café/almoço/jantar. Esse valor pode variar pra cima ou pra baixo (e muito) dependendo das opções pessoais. Se vc estiver na duvida, faca uma simulação no site dos supermercados, se não me engano o Coles e o Woolworths tem essa ferramenta.

12) Academia: pagamos $75 mensais cada um numa academia perto de casa que é a mais em conta que vi até hoje por aqui pelo custo beneficio, pois engloba aparelhos de musculação + aulas de fitness em geral + piscina aquecida. As mais comuns aqui em Sydney são a Fitness First e Jetts (mais um assunto que está na minha lista de posts futuros...).

13) Refeições: estimei $100 semanais por casal, o que não é muito pois comer fora custa caro em Sydney. Claro que varia muito pelo tipo de comida, bairro, etc. Em pubs, p.ex., vc consegue comer por $10 por pessoa + bebida. Em restaurantes normais, um almoço pra casal não sai por menos de $50.

14) Entretenimento: estipulei só $50 por semana, o que, believe me, é pouco. Uma cerveja custa entre $5-9 dólares, então pra quem bebe os gastos aumentam e muito. Cinema varia de $11-30 por pessoa, depende do tipo de cinema, dia da semana, se é 3D, etc.

15) Viagem anual pro Brasil: contabilizei $2000 de passagem por pessoa, mais $800 pra gastar na viagem (o que, again, me parece pouco). Esse é o preço normal da passagem, mas claro que sempre tem desconto, a nossa desse ano pagamos $1400 por pessoa. Contabilizo isso dividido por 12 meses, pra dar uma média que tem que ser reservada no orçamento mensal pra essas viagens anuais.

Lembrando que esse é só o orçamento básico e essencial, pois claro que se gasta mais, como p.ex. com móveis/objetos de decoração eventualmente, dentista (que não é coberto pelo Medicare e mesmo o plano privado só cobre uma parte – mais um assunto que vou ficar devendo pra um próximo post), farmácia, eventuais exames não cobertos totalmente pelo Medicare (como o papanicolau feminino – que no Brasil é anual e aqui a cada 2 anos), etc etc etc.

Olha que esse orçamento fiz super por baixo, acho que no dia-a-dia um casal médio gasta até mais que isso. Mas também tem gente que vive na economia paodurice e gasta menos. Enfim, foi só um parâmetro básico.

Dito isso, mesmo que quase $2500 por mês, por pessoa, pareça muito, vale dizer que o salário mínimo na Austrália é de $622 semanal (quase $2500 mensal) e mesmo quem trabalha de garçom, se trabalhar 8 horas por dia (5 vezes na semana) consegue tirar tranquilamente $3000 mensal (na verdade tira até mais, pois a média é de $20 por hora, mas no fim de semana tem lugar que paga até $30 + gorjeta).

Resumo do longo post: quem vem pra cá com visto de residência não precisa se preocupar em conseguir se sustentar por conta do alto custo de vida. Dá e sobra! Não dá pra ficar rico com o salário médio da maioria das profissões (talvez com os de IT até dê... haha), mas dá pra levar uma vida confortável. Pelo menos considero mais fácil do que a vida no Brasil, onde o poder de compra é bem menor (o dinheiro rende menos no mês). Claro que tem gente que ganha salários altíssimos no Brasil, como também tem aqueles que ganham muito pouco, mas estou seguindo uma média.

Nossa, esse post imenso me deu trocentas ideias de assunto para os proximos... O duro vai ser arrumar tempo...

40 comentários:

  1. Excelente post, Denise!

    Realmente cada caso é um caso. A gente, por exemplo, gasta menos em algumas coisas (celular, transporte, seguro do carro, academia, plano de saúde) mas mais em outras (combustível, entretenimento, mercado).

    Mas no geral os valores que vc postou estão super realistas e as análises q vc fez (tipo de visto, poder de compra etc) estão excelentes. Mais uma vez, parabéns! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eduardo!

      Que bom que vc gostou! Na verdade nós tb gastamos até mais que isso, pois como eu disse sempre tem os extras. Fora que parece que quanto mais vc ganha mais vc gasta, e depois é um parto reduzir gastos, impressionante... rs

      Nossa, como vcs conseguem gastar menos com transporte e seguro do carro? Achei que o meu era o seguro mais barato de todos...

      Abs

      Excluir
  2. Dona Denise,

    Se me permites 2 cents de contribuicao...seu post, deveras elaborado, nao considerou duas outras variaveis, sao elas:

    1. filhos: isso muda, e muito.
    2. mortgage, o inevitavel mortgage. O preco do mortgage muitas vezes eh pau-a-pau com o do aluguel dependendo do sinal disponivel, mas alem disso entra uma verba para manutencao (entre outras) do imovel, coisa que aluguel nao demanda. Acho que mortage ainda vai te render uns outros posts... ;)
    3. seguro de vida/invalidez - coisa que no Brasil se negligencia, aqui nao se deve...
    4. e aqueles minutos Skipe out? ;)

    bom post, sempre um prazer dar uma sacada no site de tao estimado casal
    bj
    Ricardo

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Oi Ricardo! Que bom te ver por aqui!

      Muito pertinentes suas variáveis, mas eu não saberia quantificar as 2 primeiras por não estar nessa "fase" (ainda). O dia em que chegarmos lá volto pra atualizar esse post. ;)

      Quanto ao seguro de vida/invalidez, eu achei que estava coberto pelo Superannuation, me lembro de ter visto algo assim quando fiz, mas vou checar. O plano de previdência que eu tinha no Brasil cobria isso, acho importante tb.

      Não entendi o item 4... O que seria "Skipe out"?

      Bjs pra vc e a Flávia!

      Excluir
  4. se ganhar em dolares assim da para ficar rico, entao tecnicamente ganhar em libras daria para ficar mais rico ainda? ainda estou na duvida australia x irlanda, porém o clima ainda bate, mas voltando à questao de riqueza, acha que no caso australia para quem quer juntar gold seria melhor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não importa na verdade quanto vc ganha, se em dolar ou libra, mas o seu poder de compra (a variável entre o que vc ganha e os gastos mínimos do mês).

      Não conheço nada sobre imigração pra Irlanda, nem sei se eles tem alguma abertura para conceder visto pra imigrante qualificado como a Austrália tem.

      Eu não acho que na Austrália de pra ficar rico, o que dá é pra ter uma vida financeira estável e uma qualidade de vida ótima.

      Excluir
  5. uma pergunta, seu esposo conseguiu com visto de imigração qualificada, voce como agregada a ele, tecnicamente teria o mesmo visto e pode trabalhar full time se quisesse no inicio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, meu visto permite (e sempre permitiu) full time. Na verdade apenas a minha aplicação era agregada a dele, quando o visto saiu, a única exigência era que eu entrasse na Austrália junto ou depois dele.

      A partir disso meu visto é independente do Thiago – se nos separássemos 1 semana depois de chegar na Austrália, eu continuaria com o visto de residente que dá direito a (quase) todos os benefícios do cidadão australiano, incluindo a permissão total de trabalho.

      Só lembro que estou falando do meu visto, de residência permanente. Cada tipo de visto (estudante, partner, fiancee, sponsor, etc) tem a sua particularidade quanto ao companheiro/cônjuge.

      Excluir
  6. Skipe Out = skipe minutes para ligar pra linha fixa...

    Esta coberto pelo super sim, mas com clausulas que devem ser mudadas. O default pra essas clausulas eh bem questionavel...pede pro Thiagones me ligar que explico.

    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, nós não usamos esse serviço do Skype. Temos tantos minutos no plano do celular que quando queremos ligar pro Brasil ligamos pelo celular mesmo. As vezes fico mais de uma hora com a minha irmã no celular e não desconta nem 1/7 do que tenho direito no mês. E quando é conversa com as mães, falamos pelo Skype mesmo - impressionante como elas estão moderninhas, a minha sogra inclusive conectou o Skype na televisão, então fala numa tela gigante. rs

      Vou falar com o Thiago pra te ligar. Bjs

      Excluir
  7. Meu... Duro é aguentar a vontade de mudar amanhã, pois terminar a faculdade e depois aplicar pro visto tem tempo!!!!
    Vontade locaaa de largar tudo! hahaha, mas vamos por partes!
    Muito bom o post! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena esperar André, pois vc vindo com o visto de residência, ao invés do de estudante, as coisas ficam muuiiitttooo mais fáceis.
      Mas nada impede que vc passe férias aqui pra ir conhecendo o país, ou mesmo tire o visto de estudante pra aperfeiçoar o inglês por 6 meses. :)

      Excluir
    2. É essa a idéia Denise, me formar em engenharia e aplicar pro visto de residente!!! E vamo caminhando mantendo o foco! Parabéns pelos posts!
      Abraços,

      Excluir
    3. boa tarde Denise, me chamo júnior e estou fazendo faculdade em bacharel em design (só design) de 3 anos e ano que vem fazer uma pós-graduação em gerenciamento de projetos e outra na área náutica e trabalhar com moveis planejados, tem algum problema para tira o visto de residencia permanente.

      Excluir
    4. Eu não saberia te dizer, Júnior, vc devia procurar um agente de imigração pra se informar.
      Boa sorte!

      Excluir
  8. Olá Denise,

    parabéns pelos posts, sem dúvida qualquer esclarecimento é hiper importante pra nós que estamos no mesmo plano.
    Como você, sou advogado, porém, com menos experiência, apenas 1 ano, e quando chegar ai pensarei nos prós e contras, vez que tenho outra profissão em alta demanda ai.
    Gostaria de lhe perguntar se vcs utilizaram agente pra fazer o processo de vcs ou fizeram por conta própria? foi boa a experiência?
    Obrigado desde já.
    Sucesso.
    Wellerson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wellerson,

      Não fizemos com agente não, o Thiago pesquisou tudo sozinho no site da imigração e no fórum canguru tirava dúvidas (http://canguru.info/) e aplicou por conta própria. O processo em si é simples (apesar do calhamaço de documento que tem que mandar), e o site da imigração dá todo o passo-a-passo. É trabalhoso, mas dá pra fazer sozinho tranquilamente.

      Boa sorte!

      Abs,
      Denise

      Excluir
  9. Boa tarde Denise,

    Sou arquiteto e planejo mudar pra Gold Coast em 2017! Gostaria de saber se quando tiro o visto de residente, tenho que me mudar imediatamente para o país, ou posso tirar o visto esse ano ainda, e mudar só em 2017 como planejado?

    Obrigado pela atenção, e se pudermos conversar por email (saleshsc@hotmail.com) me ajudaria muito!

    E parabéns pelo Blogger!

    Att,
    Hugo Sales

    ResponderExcluir
  10. Oi Hugo,

    Quando o visto é concedido, na carta que a imigração te manda vem o prazo que vc tem pra entrar no país, no meu caso foi 1 ano, mas já ouvi de gente que recebeu um prazo menor. O que vc pode fazer é se o visto sair vir pra Australia a passeio só pra validar o visto na entrada, e depois voltar pro Brasil, mantendo seus planos de vir em definitivo só em 2017.

    Bom, era assim na época que eu apliquei, mas como isso já tem 3 anos, o ideal é vc checar essa informação direto com a imigração.

    Como o arquiteto aqui do casal é o meu marido, é melhor vc escrever direto pro Thiago que ele tem como te passar mais informações. O e-mail dele é turino@gmail.com.

    Abs,
    Denise

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Olá Denise,

    Tenho planos de me mudar ano que vem com a minha mulher para Australia ,no começo do ano que vem (2016). Nós 2 somos formados, eu TI com MBA em Projetos e ela ADM com MBA em Marketing.
    Fomos até uma agência e eles falaram que para dar entrada na papelada da residência, só poderia ser feito no “meu nome” pela minha profissão ser TI (profissão em demanda), e nos passou uma série de exigências, cada uma com uma pontuação, para iniciar o processo. (Test Point) A questão é que eu não falo inglês fluente, mas minha mulher sim. Então o plano era irmos como estudantes, ela para um curso técnico (apenas como desculpa e estudar algo para agregar no CV) e eu estudar inglês (6 meses a 1 ano), e depois fazer um intensivo para a a prova o IELTS (mais 6 meses). Depois prestar a provar e tirar mais do que 8 para alcançar a pontuação e poder dar entrada na papelada.

    As vezes passa pela nossa cabeça se isso é realmente o melhor a fazer, já que com o visto de estudante poderíamos trabalhar apenas meio período, e os gastos diários, mais os gastos com os cursos ficariam bem pesados.

    Com a experiência que tiveram e pelo conhecimento de outros casais que conhecem, acham que essa seria mesmo o melhor caminho?

    PS: estamos loucos para sair do Brasil (acho que como a grande maioria).

    Muito obrigado ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rodrigo,

      Na minha opinião se vcs tem condições de aplicar pra residência pelo skilled visa não vale a pena vir estudar inglês aqui com visto de estudante. Vcs vão gastar muito e mesmo que consigam trabalhar meio período mal vai dar pra cobrir os custos. O melhor seria vcs continuarem com o emprego q tem no Brasil, continuarem fazendo uma poupança e fazerem um curso preparativo pro IELTS ai no Brasil mesmo.

      O Thiago qd decidimos aplicar pro visto não falava nada de inglês, passou quase 1 ano estudando com afinco no Brasil, com professor particular, e com isso conseguiu a nota que precisava no IELTS.

      Boa sorte!

      Abs,
      Denise

      Excluir
  13. Denise,

    Muito obrigado pela resposta super rápida!

    Eu não tinha nem pensado na possibilidade de estudar aqui no Brasil e ir já com o visto. Acho que além da demora de estudar para tirar 8 no IELTS (achar uma boa escola ou um bom professor, mais o tempo de estudo). Acreditei que estando aí, pegaria muito mais fácil e o processo que demoraria em torno de 2 anos aqui, seria a metade já estando na Australia.

    Fora a ansiedade de sair do Brasil, que está a cada dia pior.

    Bom mesmo se minha mulher pudesse aplicar (que já fala fluentemente). Talvez teria que fazer um cursinho de alguns meses só para relembrar algumas coisas, mas seria muito mais fácil. O problema é que as empresas aqui no Brasil que fazem a aplicação, só começam o processo caso a profissão seja em demanda. Eles me falaram que no caso dela ele nem começam pela % de rejeição.

    Você sabe me falar quanto tempo demorou mais ou menos, do período que o Thiago fez a prova e aplicou até a confirmação do visto?

    De qualquer forma, muitíssimo obrigado pelos esclarecimentos e pela resposta super rápida.

    Estamos viciados no blog! A cada publicação a vontade só aumenta de jogar tudo pro alto e ir pra Australia.

    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demorou uns 10 meses. Mas isso foi há 4 anos, não sei como está agora...

      Excluir
  14. Oi Denise!
    Eu e meu marido estamos começando o processo do Skill Migration para conseguirmos o visto de residentes. Assim como vcs, estamos fazendo tudo por conta própria! Ele é Analista de Sistemas e no
    começo de Dezembro de 214 enviou toda a documentação para a ACS... Ficamos ssurpresos com a rapidez da resposta deles... Em 9 dias eles responderam e deram Ok! Agora ele vai fazer a prova do TOEFL. Como ele este ano completa 40 anos, precisa caprichar na nota! Estamos apreensivos! Já moramos em Sydney (de 2003 a 2004) e agora queremos voltar definitivamente com
    nossos filhos! Vc acha possível obter o visto em menos de 1 ano e meio? Ele tem muita experiência na área de trabalho e já teve várias propostas quando moramos aí, mas não pôde trabalhar por causa do visto de estudante na época.. Obrigada!!!! Abraços...

    ResponderExcluir
  15. Oi Denise!
    Eu e meu marido estamos começando o processo do Skill Migration para conseguirmos o visto de residentes. Assim como vcs, estamos fazendo tudo por conta própria! Ele é Analista de Sistemas e no
    começo de Dezembro de 214 enviou toda a documentação para a ACS... Ficamos ssurpresos com a rapidez da resposta deles... Em 9 dias eles responderam e deram Ok! Agora ele vai fazer a prova do TOEFL. Como ele este ano completa 40 anos, precisa caprichar na nota! Estamos apreensivos! Já moramos em Sydney (de 2003 a 2004) e agora queremos voltar definitivamente com
    nossos filhos! Vc acha possível obter o visto em menos de 1 ano e meio? Ele tem muita experiência na área de trabalho e já teve várias propostas quando moramos aí, mas não pôde trabalhar por causa do visto de estudante na época.. Obrigada!!!! Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei te dizer como anda a rapidez do processo, Gabriela, pois já tem 4 anos que aplicamos. Tenta ver no fórum canguru.info se alguém aplicou recentemente e sabe informar como está a rapidez do processo. Boa sorte!

      Excluir
  16. bom dia Denise

    estou querendo ir para a autralia com visto de estudante , tem como sustentar uma familia com visto de estudante? eu meu marido e dois filhos, e tem como depois conseguir um visto de trabalho?obrigado pela ajuda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sinceramente acho muito difícil. Primeiro porque estudante só pode trabalhar 20hrs por semana e a média de salário é de $20 a hora pra empregos casuais, o que dá $1.600 por mês. Esse valor mal dá pra uma pessoa sozinha viver e pagar o curso, imagina uma família de 4… Além disso, com filhos vc vai ter gastos adicionais de seguro de saúde, escola (dependendo da idade deles), e vão ter que revezar quem trabalha pra poder cuidar das crianças. Tem muita gente que vem com filho mesmo com visto de estudante, mas passa perrengue e eu certamente não recomendo. Se já é difícil com visto de residente e todos os benefícios, imagina com o visto de estudante…
      Sobre conseguir um visto de trabalho, só se vc achar uma empresa que te de patrocínio, o que também é dificílimo e depende muito da sua área de atuação. Não é impossível, mas certamente muito difícil e eu não faria. Mas vai de cada um decidir o que está disposto a passar e gastar das suas economias…

      Excluir
  17. Bom dia. Estou indo com visto de estudando será que eu consigo prorrogar a volta. Tipo terminar um curso e entrar em outro quero estudar aí e trabalhar e me manter. Sou sozinha nada que impessa ou atrapalhe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que eu já ouvi falar vc teria que sair da Austrália para poder aplicar para outro visto (ou prorrogar o seu), mas também tem que ver se seu visto de estudante não vai ter o carimbo de "no further stay", nesse caso ele não pode ser prorrogado me parece. Mas não entendo muito disso, vc tem que procurar um agente de imigração ou a empresa que te vendeu o curso de estudante.

      Excluir
  18. Oi Denise, passados quase 3 anos do seu post esses valores continuam condizentes? Eu e minha família estamos fazendo o processo do skilled mas ainda não concordei com o meu marido em vender nossa casa no Brasil para daí nos mudarmos. Vc acha que um cálculo de necessidade financeira de 6k aud muito baixo para um casal e um bebê? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 6 mil mensais, claro. Ambos somos engenheiros de telecom e meu marido considerou na nossa estimativa de poupança a necessidade de renda para 6 meses sem emprego. Outra coisa, eh fácil alugar imóvel sem ter emprego ainda? Obrigada

      Excluir
    2. Oi Evi,

      Acho que os valores ainda estão atuais sim, só o gasto com mercado é que atualmente gastamos o dobro, mas isso porque agora temos um bb e fazemos mais comida em casa.

      Com bb vcs teriam outros gastos como médico, fralda, etc, mas no início acho que essa conta de 6k por mês seria viável se vcs economizarem muito (morar mais longe do centro pra economizar no aluguel, sair menos, etc). Mas se os 2 quiserem trabalhar e vc colocar nessa conta gasto com creche/babá, aí esse valor sobe bastante.

      Qt a alugar imóvel, eu tive muita dificuldade, mas tem gente que aluga fácil, então acho que é sorte mesmo. Mas qd eu falo dificuldade foi só porque ficamos ansiosos mesmo, porque no fundo alugamos em 2 semanas, no prazo q queríamos.

      Boa sorte!

      Excluir
    3. Muito obrigada e parabéns pelo BB :)

      Excluir
  19. Olá
    .
    Eu e meu marido pensamos e morar na Australia.
    Ele trabalha na área de TI, trabalha como freelancer de casa, presta serviços para clientes do mundo todo, eu também trabalho como freelancer, porém na área administrativa.
    Nesse caso como seria o visto para nós?
    Seria possível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel,

      Vcs tem que procurar um agente de imigração, só ele vai poder analisar a situação de vcs e dizer se são elegíveis ao visto de residência.

      Boa sorte!

      Excluir
  20. Olá, tudo bom?
    Meu marido recebeu uma proposta para trabalhar em Sydney, já aceitamos e estamos no processo do visto 457.
    Pela sua experiência, o que seria um salário bom para morarmos perto de Surry Hills (onde ele vai trabalhar), levando em consideração que temos um filho de 10 meses e, por enquanto, eu não vou trabalhar. Obrigada!

    ResponderExcluir
  21. Difícil responder essa pergunta pq depende da qualidade de vida q vcs podem levar. Surry Hills é um bairro caríssimo por ser no centro da cidade, pesquisa no site do Domain, que tem oferta de apto pra alugar, pra vc ver o valor dos aluguéis e tamanho/tipo e apto que se adequa nas suas expectativas.
    Minha opinião pessoal: com um bb então eu não moraria nesse bairro pq é mais boêmio, as ruas são estreitas e movimentadas, eu prefiro bairros mais estilo subúrbio tranquilo com um bb.

    ResponderExcluir